Sobre a autora: Marian Keyes

mariankeyes

Marian Keyes é uma das romancistas irlandesas mais bem sucedidas de todos os tempos. Embora ela tenha sido criada em uma casa onde eram contadas muitas histórias, nunca lhe ocorreu que ela poderia se tornar uma escritora. Ao invés disso, ela estudou direito e contabilidade, mas somente em 1993 começou a escrever alguns contos. Embora não tivesse a intenção de escrever um romance (“Levaria muito tempo”), mandou seus contos para uma editora, com uma carta sugerindo que ela havia começado a trabalhar em um romance. Os editores lhe responderam pedindo para ver o material, e após o pânico inicial, ela começou a escrever o que posteriormente se tornaria seu primeiro livro: Melancia.

O livro foi publicado na Irlanda em 1995 e obteve sucesso imediato. O seu estilo de escrita descontraído e com o típico humor irlandês agradou a diferentes faixas etárias, o que facilitou a disseminação do romance por toda a Grã-Bretanha, de forma que Melancia foi categorizado como um livro de ‘novos talentos’. Outros países seguiram este processo (especialmente os EUA em 1997) e, atualmente, a escritora já teve seus trabalhos publicados em trinta e três línguas diferentes.

Até hoje, a mulher que disse que nunca iria escrever um romance, já publicou treze deles: Melancia, Casório, Férias, Agora ou Nunca, Sushi, Los Angeles, Um best-seller para chamar de meu, Tem alguém aí?, Cheio de Charme, A estrela mais brilhante no céu, Chá de Sumiço e A mulher que roubou minha vida; todos best-sellers, totalizando trinta milhões de livros vendidos até 2016. Tem alguém aí? ganhou o prêmio British Book Awards para a ficção popular e o prêmio Melissa Nathan de Comédia Romance. Cheio de Charme ganhou o prêmio Irish Book para a ficção popular.

Os livros tratam de diversas formas de doenças atuais, incluindo: dependência, depressão, violência doméstica, julgamentos e outras graves doenças, mas sempre com compaixão, humor e esperança.

Em 2009, Marian enfrentou um episódio depressivo mais grave e precisou parar de trabalhar. Eventualmente, ela descobriu que cozinhar bolos a ajuda a sobreviver; e em 2012, ela publicou Saved by Cake, que combina receitas com a sua autobiografia.

Em 2014 e 2015, com a publicação da A mulher que roubou minha vida, Marian apareceu em diversos programas de TV como: Strictly Come Dancing – It Takes Two, The Great British Bake Off Extra Slice and the Apprentice – You’ve Been Fired.

Além de romances, ela também já escreveu contos e artigos para várias revistas e outras publicações. Ela já publicou três coleções de seus trabalhos voltados para o jornalismo, intitulados Under the Duvet e Further Under the Duvet, e doou todos os lucrosdas vendas irlandesas para a Comunidade Simon, uma instituição de caridade que trabalha com desabrigados. Em 2016 Marian publicou uma nova coleção de ensaios, Making It Up As I Go Along.

Ela nasceu em Limerick, em 1963, e cresceu em Cavan, Cork, Galway e Dublin; durante seus vinte e poucos anos viveu em Londres, mas agora mora em Dun Laoghaire com o marido, Tony. Ela inclui entre seus passatempos, leitura, filmes, sapatos, bolsas e feminismo.

Fonte: site de escritora: http://www.mariankeyes.com/home

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *