Review: American Horror Story – Apocalypse – EP02: The Morning After

01

Oi gente!!! Demorou um pouquinho mas aqui está a review do ep 2, exibido quinta passada, intitulado The Morning After. Como eu recebi um feedback de vocês que o primeiro review ficou muito longo, vou fazer este em tópicos, ressaltando os pontos que considerei mais importantes, ok? Me digam depois se ficou melhor!

– ALERTA SPOILERS –

  • Crossover: Se estávamos ansiosos pelo retorno das personagens antigas no episodio anterior, continuamos assim. Novamente só vimos Michael Langdom mas… se havia alguma dúvida a respeito dele ter poderes ou suas habilidades de manipulação, elas não existem mais. Algo que ficou claro com o plot das cobras e o desenrolar da trama entre Gallant e o Rubber Man.
  • Cobras: Na minha opinião, as cobras dão uma prévia da temática principal do episódio, que trata basicamente de desejo/tentação. Sim, Ryan Murphy está mais uma vez utilizando referências bíblicas na série.
  • Santuário e o Teste de Cooperação: Após Veneable ser questionada pelos moradores do Posto sobre quem estaria em sua sala, Michael se apresenta e informa à todos sobre a existência do Santuário e o Teste de Cooperação – um teste aplicado por ele e que irá ajudá-lo a decidir quem merece ou não seguir com ele para o novo local. Algo que achei curioso foi que os moradores do posto focaram muito na função que cada um teria para  um movimento de “repovoar o Mundo” sendo que em nenhum momento Michael fala que este é o objetivo principal dos testes e/ou do Santuário.
  • Gallant X Eve: Durante o teste de Gallant, entendemos melhor sua relação com a avó, Eve. Ambos possuem frustrações um com o outro, e o neto chega a verbalizar a raiva que sente da avó. Essa informação foi necessária para entendermos melhor a atitude de Eve ao flagrar a relação sexual entre o neto e Rubber Man, onde ela o delata para as superiores.
  • Veneable x Michael: Durante o teste de Veneable – na qual ela é reprovada – vemos a tensão existente entre ela e Michael, sua dificuldade em se submeter as ordens dele, e principalmente a forma como ele a humilha; Langdom exige que Veneable mostre sua deformidade na coluna e de certa forma a seduz para, em seguida, a desprezar. É neste momento que o telespectador entende o porque da forma de caminhar da personagem.
  • Gallant X Rubber Man: Durante seu teste Gallant é seduzido por Michael e logo em seguida, recebe a visita do Rubber Man, o que o leva a acreditar ser Michael. Os dois tem relações sexuais, o que é flagrado e delatado por Eve. Após o castigo de Gallant, Lagdom o informa de que não era ele em seu quarto, e ainda o humilha da pior maneira possível, usando inclusive seus pontos mais fracos, como a relação com a avó. Mais tarde, ele recebe uma nova visita do RM, e acreditando ser Michael o ataca com uma “faca” mas… vemos Michael na porta do quarto e no lugar do Rubber a avó de Michael, Eve, agora assassinada pelo neto.
  • Identidade do Rubber Man: muito foi especulado na internet nos últimos dias, mas na minha opinião fica claro que o Rubber é “algo” controlado por Michael, e não um personagem com a roupa, como na primeira temporada. Ele aparece nas cenas com Gallant e na cena onde os jovens descobrem que a proibição à respeito de relacionamentos sexuais dentro do Posto é algo criado por Veneable, e não solicitado pela Coorporativa. Com o desfecho de Eve, fica ainda mais evidente a conexão Michael-Rubber.
  • Emily X Timothy: Após a leitura do e-mail que supostamente libera relações sexuais dentro do Posto, os jovens correm para o quarto. Ainda na cama, são encontrados por Mead e levados para Veneable – que mesmo depois de ser confortada, decide pelo castigo dos dois. Durante o castigo, Timothy consegue se soltar e acerta um tiro em Mead.
  • O que é Miriam Mead (Kathy Bates)?: Após o tiro dado por Timothy, vemos (no que é a cena final) que Mead é algo proximó de artificial/ciborgue ou possui partes artificiais em seu corpo. Não fica claro se ela está sentindo dor após ser ferida ou se está surpresa pelo dado que lhe foi causado. Foi a grande revelação e gancho do episódio.
  • Personagem de Billy Lourd: Por que veio? Qual a função? Saiu de “Cult” e só trocou de figurino?!
  • Música de destaque: Time in a Bottle, de Jim Croce

Espero que tenham gostado e aguardo os comentários de vocês! E vamos esperar pelo episódio 3, intitulado “Forbidden Fruit”, ou O Fruto Proibido. Para os que me perguntaram, os episódios inéditos estão sendo exibidos pelo canal FX, todas às 5as feiras, às 16 hras.

Abaixo, o teaser do próximo episódio, e até lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *